Três franceses são sequestrados na Nigéria

Sequestro ocorre em meio a declaração de Sarkozy de que mobilizará todos os órgãos do governo para libertar outros cinco reféns

iG São Paulo |

Três marinheiros franceses da empresa Bourbon, provedora de embarcações, foram sequestrados durante um ataque contra um navio em um campo petrolífero operado pela chinesa Addax, perto da costa nigeriana, informou a Bourbon nesta quarta-feira.

No ataque, realizado na noite de terça-feira, foram usadas várias lanchas contra o barco Bourbon Alexandre e seus 16 tripulantes, disse um comunicado da empresa.

A Bourbon informou que está trabalhando em conjunto com autoridades nigerianas e francesas na investigação do ocorrido e acrescentou que nenhum grupo havia assumido a responsabilidade pelo ataque.

O Ministério de Relações Exteriores da França confirmou o sequestro. O ministro da Defesa, Hervé Morin, descartou a possibilidade de terrorismo e afirmou que se trata de “um ato de pirataria clássico”. “Acredito, de memória, que houve cerca de cem atos de pirataria no golfo da Guiné em 2009”, disse o ministro ao canal francês France 24.

Sequestros são frequentes na região do delta do rio Níger, o centro da maior indústria petrolífera e de gás da África e alvo constante de ataques de gangues de criminosos.

Outros cinco cidadãos franceses foram levados na semana passada de suas casas no Níger, país, vizinho, em um sequestro reivindicado pelo braço da Al-Qaeda no norte da África.

Segundo declaração do porta-voz da Presidência francesa, Luc Chatel, o presidente Nicolas Sarkozy pretende “mobilizar todas as agências estatais” para libertar os reféns. “O presidente classifica esse assunto como muito sério”, disse o porta-voz.

* Com Reuters

    Leia tudo sobre: françaáfricasequestronigernigériasarkozy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG