Três condenados por assassinato são executados na Indonésia

Jacarta, 19 jul (EFE).- A Indonésia executou três condenados por assassinato, entre eles uma mãe e seu filho, continuando assim a onda de execuções desde que o país voltou a aplicar, há um mês, a pena capital, cuja utilização havia sido interrompida desde 2004.

EFE |

Um pelotão de fuzilamento acabou de madrugada com as vidas de Sumiarsih, de 60 anos, e de seu filho Sugeng, de 44, na cidade de Surabaia, na ilha de Java, informou hoje seu advogado, Soeteja Djajasmita.

Ambos foram condenados à morte depois que os tribunais lhes consideraram culpados do assassinato, há 20 anos, dos cinco membros de uma mesma família, por uma disputa econômica.

Djajasmita explicou que os dois foram levados a um local isolado, onde tiveram os olhos vendados, antes de serem baleados por cerca de 20 policiais, que dispararam a uma distância de cerca de 50 metros.

Na Indonésia, é comum que as execuções sejam realizadas por um pelotão de fuzilamento, de noite e em um local isolado, e sem datas anunciadas. EFE jpm/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG