O grupo separatista basco Eta assumiu a responsabilidade por três explosões ocorridas neste domingo na ilha espanhola de Mallorca. As explosões não deixaram feridos.

A organização, que já tinha assumido a autoria de um atentado que matou duas pessoas no mês passado em Majorca, havia alertado a polícia para as explosões deste domingo.

A primeira bomba explodiu no banheiro de um restaurante à beira da praia em Palma-de-Mallorca.

A polícia afirmou que todas as pessoas já tinham sido evacuadas do estabelecimento e a área, isolada.

Outras bombas
A imprensa espanhola diz que a polícia realizou uma explosão controlada após encontrar a segunda bomba a 500 metros de distância da primeira.

A terceira bomba foi detonada na praça central de Palma-de-Mallorca, de acordo com fontes policiais.

"Mas era um artefato pequeno, menor ainda do que as outras duas", disse um porta-voz do governo local.

A versão online do jornal espanhol El Mundo afirma que o Eta telefonou avisando sobre a bomba antes da primeira explosão.

Em um comunicado emitido neste domingo, o Eta assumiu a autoria de quarto ataques realizados na Espanha nos últimos meses, que mataram três pessoas e deixaram dezenas de feridos.

Os separatistas bascos foram responsabilizados por mais 820 mortes durante sua campanha de 50 anos pela independência da região.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.