Uma operadora ferroviária japonesa vai instalar câmeras de circuito interno em seus trens para combater a mão boba de alguns passageiros, que tem provocado queixas de centenas de mulheres.

Em um projeto piloto entre a empresa, East Japan Railway, e a prefeitura de Saitama, na Grande Tóquio, as câmeras serão instaladas no teto e nos compartimentos de bagagem dos trens que fazem a linha Saikyo, conhecida por atrair aproveitadores.

Segundo um porta-voz da East Japan Railway, os passageiros serão avisados de que estão sendo vigiados eletronicamente.

Os aproveitadores que viajam no transporte público são personagens frequentes na cultura popular japonesa - tanto que merecem um nome só para eles: "chikan".

Uma pesquisa indicou que quatro em cinco mulheres afirmam já ter sido molestadas nos transportes, o que levou algumas companhias a instalar vagões exclusivamente femininos.

Só em Tóquio, a polícia registra a cada ano cerca de 1,5 mil queixas de mulheres que se dizem molestadas sexualmente no transporte público.

No ano passado, mais de 6 mil pessoas foram presas sob suspeita de se aproveitar sexualmente de passageiras no transporte público ou tirar fotografias sem autorização.

Leia mais sobre Japão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.