Por Antonia van de Valde HALLE, Bélgica (Reuters) - Dois trens bateram de frente perto de Bruxelas durante a manhã desta segunda-feira em horário de pico, matando pelo menos 18 pessoas.

Sob a neve, os trens colidiram na vila de Buizingen, perto de Halle, 15 quilômetros a sudoeste de Bruxelas, levando ao cancelamento de serviços para a França e Grã-Bretanha.

Alguns passageiros ainda estavam presos nos destroços várias horas após o desastre, que aconteceu por volta das 8h30 (5h30 no horário de Brasília).

A província de Flemish Brabant, onde fica a cidade de Halle, informou que o número oficial de mortos aumentou para 18, sendo 15 homens e 3 mulheres. Este já é o acidente ferroviário com mais mortos na Bélgica desde o descarrilamento de 1974 que matou 18 pessoas.

"O número de mortos poderia ainda subir um pouco", disse uma autoridade local.

O governador da província, Lodewijk De Witte, disse durante coletiva que um dos trens, vindo de Leuven, continuou o percurso mesmo com a luz vermelha acesa e se chocou com um trem expresso com destino a Liege que estava com cerca de 10 minutos de atraso.

A operadora de trens SNCB afirmou que é muito cedo para especular sobre a causa do acidente. Cerca de 250 a 300 pessoas estavam viajando nos dois trens no momento do acidente, segundo a operadora.

CHOQUE ENTRE VAGÕES

Os dois trens se chocaram um contra o outro, e a parte da frente de ambos ficou suspensa no ar. Os feridos foram levados para 14 hospitais diferentes em Bruxelas e nos arredores.

"Os dois primeiros vagões foram completamente esmagados", disse Hambaoui Mounir, de 37 anos. "Eu estava no vagão de trás. O trem caiu para um lado, as pessoas caíram umas sobre as outras, não havia ar e mulheres e crianças estavam gritando."

O primeiro-ministro Yves Leterme, em uma rápida entrevista, disse que estava chocado com o acidente, que aconteceu apenas três semanas depois de uma explosão de gás em um prédio residencial em Liege que matou 14 pessoas.

Uma série de serviços de trem, incluindo a linha de alta velocidade de Bruxelas para Paris e o Eurostar de Bruxelas para Grã-Bretanha, foi suspensa.

(Reportagem adicional de Philip Blenkinsop)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.