Santiago do Chile, 1 abr (EFE).- Quatro tremores de terra, entre 4 e 5 graus de magnitude na escala Richter, foram sentidos hoje na região centro-sul do Chile, assolada por um terremoto e um posterior maremoto em 27 de fevereiro.

Os movimentos telúricos foram registrados nesta quinta-feira, e até o momento não há informações sobre vítimas ou danos materiais.

O último tremor, que alcançou uma magnitude de 5 graus na escala Richter, foi sentido às 16h43 (horário local e de Brasília), e seu epicentro foi localizado 110 quilômetros ao oeste da cidade de Rancagua.

Segundo o Instituto de Sismologia da Universidade do Chile, o primeiro tremor desta quinta-feira aconteceu às 9h53 (horário local e de Brasília), com uma magnitude de 5,2 graus na escala Richter.

Às 10h27, um segundo fenômeno telúrico de 4,3 graus foi registrado na região de O'Higgins, com epicentro na cidade litorânea de Pichilemu.

Um terceiro sismo de 5,1 graus afetou a zona centro-sul do Chile, e seu epicentro foi localizado 57 quilômetros ao sul de Pichilemu.

Desde 26 de março, a regiões de O'Higgins, do Maule e do Biobío, todas elas castigadas duramente pelo terremoto e maremoto de 27 de fevereiro, foram estremecidas por 30 tremores de terra entre 3,3 e 5,9 de graus de magnitude na escala Richter.

O terremoto de 8,8 graus e o posterior maremoto que assolaram o centro e sul do Chile em fevereiro deixaram 432 mortos (vítimas identificadas), 98 desaparecidos, 800 mil desabrigados e perdas avaliadas em US$ 30 bilhões. EFE mc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.