Tremores secundários são sentidos em arquipélago após terremoto de 7,3 graus que causou um alerta de tsunami

Tijolos que caíram de prédios são vistos no chão no centro de Christchurch, Nova Zelândia
AP
Tijolos que caíram de prédios são vistos no chão no centro de Christchurch, Nova Zelândia
Um total de 18 terremotos de 5 ou mais graus de magnitude na escala Richter sacudiram a região de Vanuatu desde o terremoto de 7,3 graus que causou um alerta de tsunami nesse país do Pacífico Sul.

O último tremor foi de 6,3 graus e seu epicentro foi localizado a 100 quilômetros ao oeste de Isangel e a 8,5 quilômetros de profundidade, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que monitora a atividade sísmica no mundo todo. Isangel é a capital administrativa da ilha de Tanna, um dos destinos turísticos principais de Vanuatu.

Em Christchurch, capital da ilha do Sul da Nova Zelândia e onde um terremoto de 7 graus em setembro causou grandes danos , as autoridades cortaram a luz e isolaram áreas após um forte tremor. As medidas preventivas se mantém neste domingo por causa das réplicas que, em alguns casos, danificaram edifícios e obrigaram à retirada de pessoas.

A réplica mais forte registrada neste domingo atingiu os 4,9 graus, foi a 12 quilômetros de profundidade e dentro de um raio de cinco quilômetros de Christchurch.

Vanuatu fica perto do chamado Anel de Fogo do Pacífico e dos vulcões submarinos da Cuenca de Lau, por isso sofre habitualmente com a atividade sísmica. A República de Vanuatu é formada por um arquipélago de origem vulcânica e acolhe uma população próxima a 250 mil habitantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.