Tremores danificam edifícios no centro de Christchurch

Terceira principal cidade da Nova Zelândia sente efeitos de réplicas que acontecem após terremoto de 7,3 em Vanuatu

EFE |

AP
Tijolos que caíram de prédios são vistos no chão no centro de Christchurch, Nova Zelândia
Numerosas réplicas que acontecem após um terremoto de 7,3 graus que sacudiu Vanuatu no Natal danificaram neste domingo vários edifícios de Christchurch, a terceira maior cidade da Nova Zelândia, e obrigaram a polícia a isolar o centro local por causa do risco de desabamentos.

Mais de 15 tremores de até 4,9 graus de magnitude na escala Richter foram registrados em um raio de cinco quilômetros de Christchurch, que tem 370 mil habitantes.

As autoridades não informaram sobre mortes em decorrência dos terremotos.

"Tivemos de isolar algumas áreas por causa do perigo em potencial oferecido por edifícios danificados", detalhou o inspetor Dereck Erasmus, chefe do serviço de segurança local, segundo o jornal online "Stuff".

"Amanhã (segunda-feira) revisaremos a situação na zona isolada e esperamos poder reabrir as ruas fechadas", acrescentou.

Christchurch voltou a se transformar em vítima da atividade sísmica, o que não acontecia desde que um terremoto de 7 graus em 4 de setembro provocou a morte de uma pessoa e ferimentos em dezenas.

Vanuatu fica perto do chamado Anel de Fogo do Pacífico e dos vulcões submarinos da Cuenca de Lau, por isso sofre habitualmente com a atividade sísmica. A República de Vanuatu é formada por um arquipélago de origem vulcânica e acolhe uma população aproximada de 250 mil habitantes.

    Leia tudo sobre: nova zelândiaterremotovanuatu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG