Tremor no Paquistão deixa pelo menos 160 mortos

Pelo menos 160 pessoas morreram em um terremoto de 6,4 graus na escala Ritcher na província do Baluquistão, no sudoeste do Paquistão. Os tremores foram sentidos a 70 km da cidade de Quetta, capital da província, nesta quarta-feira.

BBC Brasil |

O epicentro foi registrado a uma profundidade de 10 km, de acordo com o centro americano de monitoramento geológico US Geological Survey.


Moradores da região de Ziarat olham o estrago causado pelo terremoto / Reuters

Um alto funcionário da província do Baluquistão disse esperar que o número de mortos suba ainda mais.

Muitas casas foram destruídas pelo terremoto e outras sofreram danos por causa dos deslizamentos de terra que se seguiram ao tremor.

Informações dão conta de que o governo da província pediu ajuda ao Exército e que tropas e helicópteros foram enviados à região.

Segundo o major general Salim Nawaz, a área não é muito populosa e continua acessível às equipes que levam ajuda aos afetados.

Fuga

Segundo Dilawar Khan, prefeito da cidade de Ziarat, duas áreas da região foram "fortemente atingidas".

Segundo Khan, pelo menos 14 pessoas morreram em uma área de Ziarat e outras onze em outra parte da cidade.

Outras mortes foram registradas no distrito de Pishin.

"Nós estávamos dormindo quando o terremoto começou. Nós pegamos as crianças e saímos de casa. O tremor continuou por mais de um minuto", disse um residente de Pishin.

"Houve dois tremores, o segundo foi mais sério e todos fugiram de suas casas", disse Amjad Hussain, morador de Quetta.

A cidade de Quetta foi completamente destruída em um grande terremoto em 1935, que deixou cerca de 30 mil mortos.

Outros 73 mil morreram em um terremoto no Paquistão em outubro de 2005.

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG