Pelo menos duas pessoas morreram no terremoto de 6,5 graus na escala Richter que atingiu o sul da Grécia neste domingo, destruindo prédios e causando pânico entre os moradores da região do Peloponeso, no sul do país. Há informações de 20 pessoas teriam ficado feridas, muitas delas depois que telhados desabaram.

Entre as vítimas mortais, estava um homem de 60 anos que morreu quando sua casa desabou sobre ele, e uma mulher de 80 anos que sofreu um ataque cardíaco depois que o terrmoto sacudiu o vilarejo onde ela morava, informaram as autoridades gregas.

O epicentro parece ter sido próximo à cidade de Patras, mas o tremor foi sentido até na capital Atenas, a 200 quilômetros de distância.

"Foi terrível", disse à televisão estatal Makis Paraskevopoulos, prefeito da cidade de Pyrgos.

"Nunca passamos por algo assim antes. Foi muito longo e parecia que a cidade estava vindo abaixo."
O temor durou cerca de 60 segundos.

A Grécia é um dos países mais vulneráveis a terremotos do mundo.

Especialistas alertaram que tremores secundários são prováveis, já que o epicentro do terremoto foi próximo à superfície.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.