Trem que levava gás descarrila e mata ao menos 14 na Itália

Por Silvia Ognibene VIAREGGIO, Itália (Reuters) - Pelo menos 14 pessoas foram mortas e 50 ficaram feridas durante a madrugada na Itália, quando um trem que transportava gás liquefeito de petróleo (GLP) descarrilou e explodiu atingindo casas, informaram autoridades na terça-feira.

Reuters |

Cerca de mil pessoas foram retiradas da área após a explosão, ocorrida um pouco antes da meia-noite de segunda-feira na cidade costeira de Viareggio, na Toscana, a cerca de 350 km ao norte de Roma.

Trinta e sete pessoas ficaram feridas com gravidade ou com muita gravidade, segundo equipes de resgate. Entre elas uma criança de dois anos que sofreu queimaduras sérias e estava sendo transferida para um hospital de Florença.

Esse é o pior acidente de trem na Itália desde que 17 pessoas morreram em janeiro de 2005, quando um trem de passageiros colidiu com um trem de carga próximo à cidade de Bolonha, no norte do país.

"O perigo e a emergência não acabaram. A área foi isolada e os trabalhos de busca e resgate estão em andamento", disse Guido Bertolasso, chefe da agência de defesa civil italiana.

Equipes de resgate tentam determinar o paradeiro de 30 pessoas que moram em prédios destruídos ou danificados pelo acidente. Segundo Bertolasso, 12 pessoas morreram, embora as equipes de resgate estimem o número de vítimas fatais em 15.

Bombeiros lutaram para conter as chamas durante toda a madrugada e, por precaução, estão retirando o gás liquefeito de petróleo de outros tanques que não explodiram.

A GATX Rail Europe, unidade da norte-americana GATX Corp, que é dona do trem que descarrilou, disse à Reuters não saber as causas da explosão e que está colhendo informações das notícias divulgadas pela imprensa.

O diretor financeiro da empresa, Werner Mitteregger, disse que os tanques que estavam sendo transportados nas ferrovias italianas eram novos.

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, classificou o episódio de "grave e preocupante". Ele deve visitar a área ainda na terça-feira.

Imagens da televisão mostraram o fogo se espalhando nas ruas da cidade, incendiando carros e prédios. Equipes de resgate prestavam socorro às vítimas de queimaduras nas ruas. Ao menos duas crianças estão entre os mortos, disseram autoridades.

"Deixe-me vê-lo! Deixe-me vê-lo!", gritava um homem que tentava ver seu neto, que estava entre os mortos. Segundo a agência de notícias ANSA. Equipes de resgate retiraram corpos dos destroços de prédios. Segundo a ANSA, dois prédios próximos desabaram.

A companhia ferroviária estatal disse que o acidente ocorreu quando um vagão descarrilou, puxando outros quatro com ele. O GLP escapou de um tanque em um dos vagões e se incendiou.

(Reportagem adicional de Gavin Jones e Phil Stewart)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG