Treinadora é morta por orca em parque nos EUA

Uma treinadora do parque temático SeaWorld Orlando, na Flórida, morreu na quarta-feira após ser atacada por uma orca. A principal suspeita é que a treinadora tenha escorregado e caído dentro do tanque do animal.

iG São Paulo |


Corpo da treinadora é visto ao lado do tanque das orcas / AP

"Ela aparentemente escorregou e caiu no tanque e foi ferida fatalmente por uma das orcas", disse o porta-voz da polícia do condado Orange, Jim Solomons. A treinadora, de 40 anos, já estava morta quando os agentes do resgate chegaram, disse ele.

A vítima foi identificada como Dawn Brancheau, que tinha grande experiência em treinar orcas, segundo Dan Brown, diretor do parque. Ela era treinadora há 20 anos - 16 deles passados ao lado da baleia Tillikum, que pôs fim à sua vida.

As informações sobre como o acidente ocorreu são confusas. O jornal Orlando Sentinel citou um espectador que disse que a orca - também conhecida como baleia assassina - pulou da água e pegou a treinadora pela cintura. Outros relatos na imprensa americana dão conta de que a treinadora foi agarrada pela cintura, agitada violentamente e afogada pelo animal.

A polícia local, no entanto, disse que apurações preliminares indicam que ela escorregou e caiu, mas que o caso segue sob investigação.

Dan Brown, presidente da SeaWorld Orlando, disse que a vítima era uma das treinadoras de animais mais experientes do parque. A treinadora foi morta antes do início de uma apresentação pública e o local foi imediatamente esvaziado.  "Com tristeza iniciamos a investigação do incidente", disse Brown, que contou que "é a primeira vez que uma tragédia dessas ocorre no parque".

O parque na Flórida é de propriedade do Blackstone Group, que também detém parte do parque Universal Orlando.


Imagem de 2005 mostra Dawn Brancheau ao lado de uma das orcas do SeaWorld / AP

Orca de passado controverso

Segundo o Orlando Sentinel, a orca envolvida no incidente, chamada de Tillikum, mas conhecida popularmente como "Tilly", tem um passado controverso.

A orca é responsabilizada pelo afogamento de um de seus treinadores em 1991, enquanto se apresentava em um parque no Canadá, informou o jornal.

Vendida ao SeaWorld em 1992, a orca envolveu-se em um segundo incidente quando autoridades descobriram o corpo de um homem nu em suas costas em julho de 1999.

Um ex-funcionário do parque disse ao Orlando Sentinel que Tillikum é geralmente mantida isolada das outras orcas do parque e que os treinadores não têm autorização para entrar na água com ela devido a seu histórico.

"Tilikum", que significa "amigo" na língua dos índios Chinook, é uma das orcas que participam dos famosos espetáculos com animais marinhos nos parques do Seaworld, que incluem ainda golfinhos e focas.

Conhecidas também como baleias assassinas, as orcas na verdade são mais próximas da família dos golfinhos. Elas receberam o apelido de "assassinas" por serem grandes predadoras.

Leia mais sobre baleia

    Leia tudo sobre: baleia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG