Treinadora atacada por orca morreu afogada e com vários ferimentos

Orlando, 25 fev (EFE).- Ferimentos múltiplos e afogamento foram as causas da morte de Dawn Brancheau, atacada pela baleia orca que treinava durante um show num parque temático de Orlando, nos Estados Unidos.

EFE |

Jim Solomons, porta-voz da Delegacia do condado Orange, no centro da Flórida, disse que todas as provas colhidas e as declarações de testemunhas indicam ter se tratado de um "trágico acidente".

"As equipes de resgate e companheiros de trabalho da treinadora chegaram imediatamente ao local, mas não pularam na água para ajudar Brancheau devido à natureza agressiva do animal", informou.

Segundo testemunhas, a treinadora, de 40 anos, estava no tanque com a água na altura do joelho quando o animal a agarrou pelo cabelo e a afundou.

Solomons disse que a investigação continua. No parque Sea World, os turistas não puderam ver hoje o show da famosa baleia "Shamu" e de outras orcas.

Investigadores federais do Departamento de Trabalho dos Estados Unidos chegaram hoje ao Sea World para fazer pesquisas sobre a segurança dos treinadores em atividades no tanque.

Não é a primeira vez que "Tillikam", uma baleia orca de 12 mil toneladas e apontada como o animal que atacou a treinadora, se encontra sob investigação por sua natureza agressiva.

Em 1999, funcionários do parque encontraram morto um turista que invadiu o tanque de "Tillikam" de madrugada. A baleia chegou ao Sea World em 1992 com antecedentes de ter matado um treinador no Canadá.

O futuro da baleia ainda é incerto, mas diretores do parque já disseram que o animal não será sacrificado nem devolvido ao oceano, de onde foi retirado com 2 anos de idade. EFE wt/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG