medida irrisória (Médicos sem Fronteiras) - Mundo - iG" /

Trégua diária em Gaza é medida irrisória (Médicos sem Fronteiras)

A pausa cotidiana de três horas nos bombardeios israelenses na Faixa de Gaza é uma medida irrisória, denunciou a organização Médicos sem Fronteiras (MSF), nesta quarta-feira, reclamando das dificuldades para dar assistência aos civis feridos.

AFP |

"A comunidade internacional não pode se satisfazer com tréguas parciais, amplamente insuficientes para dar uma assistência vital à população", escreveu a MSF, em um comunicado.

Essas tréguas são "uma medida irrisória, frente à violência extrema que atinge os civis indiscriminadamente", acrescentou a ONG.

O chefe de missão da MSF, Franck Joncret, denunciou um "rolo compressor" que "semeia o terror em uma população urbana presa em uma emboscada e que não ousa mais sair de casa, até para obter cuidados (médicos)".

Em Gaza, a MSF dispõe de três expatriados e quase 70 palestinos, "que tentam, desde o início da ofensiva, aliviar as estruturas hospitalares palestinas".

Hoje, cerca de 20 membros da MSF oferecem atendimento médico em domicílio a quase 40 pessoas, por dia.

"A insegurança é tal que nossas possibilidades de nos deslocarmos e oferecer ajuda são extremamente limitadas", acrescentou Jessica Pourraz, responsável pelas atividades da organização em Gaza.

Segundo a ONG, "os serviços de urgência dos hospitais continuam sobrecarregados" e "nos dez primeiros dias, o hospital de referência de Al-Chifa fez mais de 300 intervenções cirúrgicas".

Até agora, a maioria dos casos de emergência foi de feridos em estado grave e com politraumatismo, principalmente no tórax, no abdômen, ou no rosto, segundo a MSF.

sla/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG