Tratados START I e START II de redução de armas estratégicas

Os presidentes americano, Barack Obama, e russo, Dimitri Medvedev, concordaram em retomar as negociações sobre o tratado de redução de armas estratégicas START nesta quarta-feira, em seu primeiro encontro, anunciou um representante do governo dos Estados Unidos.

AFP |

Segue o conteúdo do tratado START I, assinado em 1991 pelo presidente da então União Soviética, Mikhail Gorbachev, e por seu par americano, George H. Bush, e do projeto do tratado START II, que nunca chegou a entrar em vigor:

- O tratado START I (Strategic Arms Reduction Talks - Tratado sobre a Redução de Armas Estratégicas) foi firmado em 31 de julho de 1991 em Moscou por Gorbachev e Bush, substituindo o acordo SALT (Strategic Arms Limitation Talks - Tratado sobre a Limitação de Armas Estratégicas), assinado em 1972 e 1979 entre Estados Unidos e a ex-URSS, cujo objetivo era restringir o desenvolvimento de arsenais.

O objetivo do START I, a mais ambiciosa iniciativa de desarmamento nuclear entre as duas superpotências, era reduzir de 9.986 para 8.556 o número de ogivas nucleares americanas e de 1O.237 para 6.449 o número de ogivas soviéticas. O processo deveria durar por sete anos.

Em 6 de março de 2009, Washington e Moscou se comprometeram a concluir antes do final do ano um acordo sobre o tratado, que vence no final de 2009.

Em 3 de janeiro de 1993, o presidente Bush e seu par russo Boris Yelstin - a URSS havia desaparecido em dezembro de 1991 - assinaram o tratado START II, que deveria ter começado a vigorar em 2003. Enquanto isso, durante os sete primeiros anos de aplicação do START I, o número total de ogivas nucleares que cada país signatário deveria possuir estava entre 3.800 e 4.250. Depois, em 31 de dezembro de 2007, esta quantidade deveria chegar a 3.000 e 3.500. Deste total, os mísseis transportados a bordo de submarinos não podiam superar os 1.750, em 1º de janeiro de 2003, mesma data estabelecida para a extinção total dos mísseis terrestres de ogiva múltipla e independentes.

- O tratado START II foi ratificado em janeiro de 1996 pelo Senado americano e em abril 2000 pela Duma (câmara baixa do parlamento russo), que num primeiro momento havia se recusado a participar de qualquer negociação em março/abril de 1999, em protesto contra os bombardeios da Otan na antiga Iugoslávia.

A princípio, o START II deveria ter entrado em vigor antes do fim de 2003, mas um protocolo adicional ao tratado, assinado em Nova York em 26 de setembro de 1997 pelas duas potências, estendeu o prazo até 31 de dezembro de 2007.

- Além do START, a redução de potenciais arsenais estratégicos nucleares dos dois países é controlada pelo Tratado de Redução de Arsenais Nucleares Estratégicos (SORT, o Tratado de Moscou), firmado em 2002, que estabelece o número máximo de 1.700 a 2.200 ogivas nucleares para cada uma das potências.

doc/ap/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG