Transporte se normaliza na Europa depois das nevascas no Natal

Voos e trens voltam a circular normalmente na França e Alemanha

AFP |

"Não está previsto nenhum atraso aéreo para este sábado", afirmou um porta-voz da Direção Geral da Aviação Civil da França (DGAC), acrescentando que nenhum cancelamento foi programado para os voos saindo de Paris, uma vez que as condições meteorológicas são favoráveis. Durante o dia do Natal, o tráfego aéreo é menor que o de costume.

Cerca de mil descolagens e aterrissagens estão programadas no aeroporto parisiense de Roissy-Charles de Gaulle (CDG), ao contrário dos 1.400 que em média ocorrem em um dia comum de inverno. O movimento do outro aeroporto de Paris, o de Orly, normalmente diminui 35% neste dia.

Na Alemanha, a situação também melhorou nos transportes aéreos e ferroviários, apesar de ter recomeçado a nevar em várias regiões do país. "As condições são claramente menos tensas que as de ontem", afirmou, em Berlim, um porta-voz dos trens alemães Deutsche Bahn, que acrescentou que não haveria maiores problemas. A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou, por sua parte, atrasos isolados e alguns cancelamentos, mas explicou que isso se deve ao estado dos aeroportos fora da Alemanha.

Natal no aeroporto

As fortes nevascas que cobriram a Europa nos últimos dias bloquearam as vias de transporte, o que ocasionou contratempos aos turistas e fizeram com que algumas pessoas precisassem de assistência médica. No aeroporto Roissy-CDG de Paris, o terceiro maior da Europa, 400 voos foram cancelados na sexta-feira por causa das más condições meteorológicas, fazendo com que mais de 200 passageiros passassem a noite de Natal numa sala improvisada como dormitório .

"As crianças ganharam presentes, e nos deram comida e bebida. Vamos passar bem a noite", disse Beatriz, que pretendia embarcar para a Tunísia na tarde de sexta. O voo, no entanto, foi adiado para este sábado. "Do que mais sentimos falta é de um bom banho", acrescentou.

Pouco antes da meia-noite, o secretário de Estado francês para os Transportes, Thierry Mariani, chegou ao Charles de Gaulle para conversar e desejar feliz Natal aos "náufragos" dos céus, anunciando que "no começo de janeiro, serão tiradas conclusões e determinados os responsáveis" pelo caos natalino.

Na Dinamarca, na ilha de Bornholm, uma parteira teve que esquiar neste sábado até a casa de uma mulher que entrou em trabalho de parto durante a noite de Natal, pois todas as vias de transporte estavam bloqueadas pela neve.

    Leia tudo sobre: EuropaclimatransportesNatal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG