Transportadoras paquistanesas se negam a abastecer tropas da Otan

Islamabad, 15 dez (EFE).- As transportadoras da região tribal paquistanesa de Khyber, principal rota de acesso ao Afeganistão, decidiram suspender o envio de provisões às tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) desdobradas no país vizinho, segundo informou hoje a imprensa local.

EFE |

A Associação de Transporte de Khyber (KTA), plataforma que controla uma frota de entre três e quatro mil caminhões que transportam combustíveis, munição e alimentos para os soldados estrangeiros, tomou essa decisão perante a onda de ataques das últimas semanas contra seus veículos.

"Acreditamos que nossos motoristas e veículos já não têm certeza.

E também nos preocupam os freqüentes ataques de aviões não tripulados dos EUA em nossas áreas tribais. Por isso, queremos suspender o envio de provisões", assegurou ao jornal "The News" o presidente da KTA, Shakir Afridi.

Segundo Afridi, nos últimos seis anos morreram 70 transportadores e a KTA perdeu cerca de 400 veículos devido aos ataques insurgentes.

Desde finais de novembro, os talibãs atacaram pelo menos seis vezes centros de provisões da Otan nos arredores da cidade de Peshawar, onde incendiaram 200 veículos.

Os ataques de insurgentes a caminhões tinham sido freqüentes até agora, mas a intensidade dos atentados em Peshawar, um centro de estacionamento, precipitou o anúncio das transportadoras.

Para chegar a solo afegão, os caminhões passam pela popular passagem fronteiriça de Khyber, uma conflituosa zona onde são freqüentes os subornos e as pressões. EFE igb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG