Traficante da Colômbia oferece US$1 mil por cada policial morto

BOGOTÁ - Um dos mais procurados chefões do tráfico na Colômbia ofereceu a seus homens quase mil dólares por cada policial que eles matarem na região produtora de coca, informou uma autoridade sênior nesta sexta-feira.

Reuters |

O chefe de polícia, General Oscar Naranjo, disse que Daniel Rendón, conhecido como Don Mario, fez a oferta tentando conter operações da polícia que têm como alvo o seu tráfico de drogas e sua plantação de coca na província de Antioquia.

"Quando um criminoso dá uma ordem como a de Don Mario, de pagar mil dólares pela morte de cada policial, eu sei que meus homens estão cumprindo o seu dever", disse Naranjo em uma emissora de televisão local.

O traficante mais cruel da Colômbia, Pablo Escobar, morto pelas forças de segurança em 1993, usou uma estratégia parecida nos anos 1990 e seus homens de confiança mataram dezenas de policiais em Medellin, principal cidade de Antioquia.

Rendón é um dos três traficantes mais procurados da Colômbia, a maior produtora de cocaína do mundo, e autoridades ofereceram uma recompensa de 2,2 milhões de dólares por informações que possibilitem a sua captura.

Ele pertence a um dos grupos paramilitares que começaram a ser desmantelados após um acordo de paz em 2003 com o governo do presidente Álvaro Uribe, mas Rendón se recusou a confessar os crimes como exigido no acordo e permanece escondido desde então.

Ler mais sobre Colômbia

    Leia tudo sobre: colômbia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG