Trabalhistas ivestigarão pagamento de propina a lordes do partido

Londres, 25 jan (EFE).- A líder trabalhista na Câmara dos Lordes, baronesa Royall of Blaisdon, prometeu hoje investigar se os lordes de sua legenda aceitam propina em troca de emendas em leis, como afirma hoje o jornal The Sunday Times.

EFE |

Em declarações à imprensa, a baronesa lamentou as denúncias, mas deixou claro que primeiro falará com os quatro lordes envolvidos no escândalo.

Segundo a publicação, quatro lordes trabalhistas se dispuseram a ajudar jornalistas que se fizeram passar por representantes de empresários interessados em mudar leis em troca do pagamento de propinas de até 120 mil libras (130,8 mil euros).

Blaisdon admitiu estar "profundamente preocupada" e prometeu investigar o caso, já que, segundo disse, o que está em jogo é a reputação da casa.

"Por enquanto estas são denúncias e quero me certificar de que serão investigadas corretamente", acrescentou a baronesa, que insistiu na necessidade de, primeiramente, todas as partes serem ouvidas.

O código de conduta da Câmara dos Lordes, a câmara alta do Parlamento britânico, estabelece que estes não devem aceitar nenhum incentivo financeiro para exercerem suas funções.

O "Sunday Times" diz que duas das conversas com os lordes foram gravadas em segredo pelos jornalistas.

Um deles, lorde Truscott, ex-viceministro de Energia, admitiu ter conseguido fazer com que uma lei energética beneficiasse um cliente que vendia medidores de eletricidade.

Outro, lorde Taylor of Blackburn, também reconheceu ter ajudado a mudar uma legislação a favor de outra companhia.

Os outros dois membros da câmara alta que se mostraram abertos à propina foram lorde Moonie, ex-viceministro da Defesa, e lorde Snape, também trabalhista.

O "Sunday Times" afirma que as revelações confirmam os insistentes rumores que circularam no Palácio de Westminster, sede do Parlamento, no sentido de que lobistas preferem pressionar os lordes pelo fato de os deputados serem muito assediados pela imprensa. EFE vg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG