Trabalhadores protestam em Roma contra Berlusconi

(Atualiza com número de manifestantes) Roma, 4 abr (EFE).- Centenas de milhares de trabalhadores protestam hoje em Roma, convocados pelo maior sindicato da Itália, a Confederação Geral Italiana do Trabalho (CGIL), contra as medidas anticrise adotadas pelo Governo Silvio Berlusconi.

EFE |

Fontes da CGIL disseram à Agência Efe que o número de manifestantes foi de 2,7 milhões, enquanto a Polícia cifrou em 200 mil.

No início do dia, já havia 200 mil manifestantes, segundo fontes do sindicato, em uma marcha que partiu de cinco pontos diferentes da cidade e terminou em uma grande praça no centro da capital italiana.

Segundo afirmou um porta-voz da organização do protesto, "muitos imigrantes e estudantes" se uniram à manifestação que partiu do leste da cidade.

O sindicato reivindica salários mais altos para os trabalhadores, mais cobertura social para os idosos, mais estabilidade para os empregados temporários e uma "política real contra a crise".

O protesto conta também com outros grandes nomes da centro-esquerda italiana, como o ex-premiê Massimo D'Alema e o ex-ministro Pier Luigi Bersani. EFE fab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG