Trabalhadores afegãos são libertados após 5 dias de seqüestro

Cabul, 27 set (EFE).- Um total de 118 trabalhadores afegãos seqüestrados no último dia 21 no oeste do Afeganistão foram libertados ontem por seus seqüestradores, que ainda retêm 32 deles, informou hoje uma fonte oficial.

EFE |

"Os seqüestradores libertaram na sexta-feira 118 (dos 150 seqüestrados) depois que os anciãos das tribos (locais) os convenceram que eram trabalhadores inocentes", explicou à Agência Efe o governador da província de Farah, Roh-ul-Amin.

O seqüestro ocorreu no distrito de Bala Buluk, na ocidental Farah, quando 150 empregados da construção iam de ônibus a seu lugar de trabalho, uma base militar financiada pelos Estados Unidos.

Segundo explicou o governador, no total foram seqüestrados 153 trabalhadores, mas os talibãs libertaram três deles na terça-feira passada porque estavam doentes.

"Estamos trabalhando com os anciãos tribais para assegurar a libertação do resto dos trabalhadores. Confiamos em que todos serão libertados em uns poucos dias", acrescentou.

Embora a imprensa local diga que o seqüestro foi obra de talibãs, seu porta-voz, Qari Yousif Ahmadi, negou na segunda-feira que seus combatentes tenham sido responsáveis.

Os seqüestrados trabalham na construção de uma base para o Exército afegão que terá capacidade para acolher 2.000 soldados. EFE lo-ja/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG