Trabalhador estrangeiro da ONU é sequestrado no Paquistão

Islamabad, 2 fev (EFE).- Um grupo de homens armados seqüestrou hoje um trabalhador estrangeiro da ONU na cidade paquistanesa de Quetta, após atacar o veículo oficial onde ele viajava e matar o motorista, de nacionalidade paquistanesa, informaram fontes oficiais.

EFE |

O chefe do escritório do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur), John Solecki, cuja nacionalidade não foi especificada, se dirigia para o trabalho quando desconhecidos abriram fogo contra seu carro.

Citando fontes policiais, alguns meios de comunicação locais informaram que Solecki é americano, mas porta-vozes da ONU e da embaixada americana consultados pela Efe não confirmaram nem desmentiram esta informação.

"Não temos certeza. Não posso confirmar sua origem. Estamos ainda investigando os detalhes", disse o chefe de imprensa dos EUA em Islamabad, Lou Fintor.

Em comunicado, a ONU condenou "contundentemente" o "ataque contra trabalhadores humanitários", expressou sua solidariedade às famílias de Solecki e do motorista que morreu, e disse que "estão sendo tomadas todas as medidas possíveis para garantir sua libertação".

O Governo paquistanês também condenou o "infeliz e cruel ato terrorista" e manifestou sua decisão de encontrar o paradeiro do trabalhador sequestrado, segundo uma nota divulgada pelo Ministério de Exteriores.

Os escritórios da ONU e de ONG estrangeiras aumentaram as medidas de segurança após o incidente. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG