Bruxelas, 10 set (EFE).- O Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) ordenou a libertação provisória do ex-presidente sérvio Milan Milutinovic por motivos médicos.

Milutinovic poderá seguir e permanecer na Sérvia até o dia 2 de outubro, diz um comunicado do Tribunal.

A libertação de Milutinovic, que foi presidente da Sérvia entre 1997 e 2002, está submetida a estritas condições de segurança, que incluem vigilância eletrônica 24 horas por dia pelas autoridades de seu país.

Acusado de crimes de guerra e contra a humanidade durante a guerra do Kosovo em 1999, Milutinovic se entregou voluntariamente ao TPII em janeiro de 2003, três semanas após concluir seu mandato presidencial.

No processo contra ele há cinco co-acusados, entre os quais está o ex-primeiro-ministro Nikola Sainovic.

Eles são acusados de participarem do deslocamento forçado de cerca de 800 mil civis albaneses e de terem lançado uma campanha sistemática de terror e violência para modificar a composição étnica do Kosovo. EFE mb/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.