TPII adia julgamento do ultranacionalista sérvio Vojislav Seselj

Bruxelas, 27 ago (EFE).- O Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) adiou temporariamente o julgamento do líder ultranacionalista sérvio Vojislav Seselj, enquanto se decide se o acusado poderá continuar se defendendo sozinho, informou hoje a corte.

EFE |

A porta-voz do tribunal, Nerma Jelacic, disse que o juiz que acompanha o caso decidiu na terça-feira adiar o andamento do processo até que se resolva a questão sobre se Seselj pode continuar exercendo sua própria defesa - o que a Promotoria da corte, no início do mês, decidiu não permitir.

Em coletiva de imprensa, a porta-voz disse que o julgamento será retomado depois que a Sala de Apelações der sua opinião sobre o pedido da Promotoria para que o processo seja suspenso até que a Sala de Primeira Instância "tenha decidido sobre a moção" contra a defesa exercida por Seselj.

Segundo a Promotoria, Seselj não respeita as regras processuais, se aproveita de seu papel de advogado para intimidar e caluniar as testemunhas, insulta e ataca a integridade do tribunal.

O acusado "está persistentemente obstruindo os procedimentos judiciais, tanto dentro quanto fora da corte", disseram os promotores, motivo pelo qual "não resta alternativa senão que ele use o serviço um advogado".

Seselj é acusado de crimes de guerra e lesa-humanidade - tortura, assassinato e perseguição, supostamente cometidos durante os conflitos ocorridos na Croácia (1991-1995) e na Bósnia (1992-1995), e é um dos principais detidos do TPII. EFE rcf/rb/rr

    Leia tudo sobre: sérvia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG