TPI não considera possível acordo com Holbrooke e julgará Karadzic

O Tribunal Penal Internacional (TPI) para a antiga Iugoslávia informou nesta quarta-feira que o suposto acordo entre Radovan Karadzic e o negociador americano Richard Holbrooke, que poderia evitar um julgamento, não é vinculante para o TPI, que julgará o ex-líder político dos sérvio-bósnios.

AFP |

"A sala não aceita a afirmação do acusado de que o tribunal fica vinculado pelo acordo", afirmam os juízes em um comunicado, no qual negam a demanda de anulação da ata de acusação apresentada por Karadzic.

Desde que foi preso em Belgrado el 21 de julho de 2008, depois de passar 13 anos como fugitivo, Karadzic repetiu várias vezes que o negociador americano na Bósnia, Richard Holbrooke, prometeu em 1996 que ele não seria processado pelo TPI caso se retirasse da vida pública.

Holbrooke, idealizador dos acordos de Dayton que acabaram com a guerra da Bósnia (1992-1995), sempre negou a existência de tal acordo.

Radovan Karadzic, 64 anos, se declara inocente das acusações de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade durante a guerra da Bósnia.

mlm-axr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG