TPI designa sul-coreano como novo presidente

Haia, 11 mar (EFE).- Os juízes do Tribunal Penal Internacional (TPI) escolheram hoje o magistrado sul-coreano Sang-hyun Song como presidente desse organismo judicial por um período de três anos.

EFE |

Os juízes Fatoumata Dembele, de Mali, e Hans-Peter Kaul, da Alemanha, foram escolhidos como primeiro e segundo vice-presidente, respectivamente, anunciou a Corte, em comunicado.

Song substitui no cargo o canadense Philippe Kirsch, que foi presidente do TPI durante os últimos seis anos.

Em um balanço sobre seus dois mandatos consecutivos como presidente da Corte, Kirsch disse à imprensa que nesse tempo, o TPI mostrou aos países céticos, entre eles os Estados Unidos, que é um tribunal imparcial que toma decisões puramente jurídicas, e não políticas.

Kirsch comentou durante as últimas horas de seu mandato que, por esse motivo, "o TPI está tendo mais aceitação", também por parte dos EUA e da Rússia, que se destacam entre os países que ainda não ratificaram o Tratado de Roma.

"O problema do TPI é que é uma Corte (...) e, como tal, não está capacitada para analisar aspectos políticos", disse o juiz canadense, que foi o primeiro presidente deste organismo judicial.

Kirsch comentou também no balanço de seu mandato que a ordem de detenção emitida contra o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, é tão recente "que não sabemos o que vai acontecer".

No entanto, não descartou que os juízes tenham que recorrer ao Conselho de Segurança da ONU para poder executar a detenção do líder africano. EFE mr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG