A câmera de apelações do Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Iugoslávia absolveu nesta quinta-feira o ex-comandante muçulmano das forças de Srebrenica, Naser Oric, condenado a dois anos de prisão por crimes de guerra em primeira instância.

Em junho de 2006, em primeira instância, Naser Oric, de 41 anos, foi considerado culpado por crimes de guerra por não ter tentado evitar os maus-tratos e assassinatos cometidos contra a população sériva, apesar de ter sido informado de crimes anteriores.

Para muitos bósnios muçulmanos, Oric encarna a resistência à perseguição sérvia, e ainda cantam poemas em seu louvor.

Associações de vítimas e ex-combatentes sérvio-bósnios manifestaram sua decepção com o veredicto e acusaram o TPI de "parcialidade".

mlr/gdh/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.