Total de mortos em terremoto na China sobe para 40 mil

O número oficial das pessoas que morreram por causa dp terremoto que atingiu a província chinesa de Sichuan há oito dias subiu para quase 40 mil. Li Chengyun, vice-governador da província, disse à agência oficial de notícias da China, a Xinhua, que 39.577 pessoas tiveram suas mortes confirmadas e outras 236.359 ficaram feridas.

BBC Brasil |

Segundo Chengyun, até a tarde desta terça-feira um total de 60.026 pessoas foram resgatadas dos escombros e cerca de 4,8 milhões foram removidas.

O vice-governador pediu ajuda com urgência, principalmente barracas.

"A área do terremoto precisa de mais de 3 milhões de barracas, se o público quiser fazer doações, por favor, doem barracas", disse Chengyun à agência Xinhua.

Soterrado
Equipes que atuam na região do terremoto há oito dias, conseguiram resgatar com vida um homem que ficou soterrado por quase 179 horas.

O executivo Ma Yuanjiang, de 31 anos, participava de uma reunião em uma usina de eletricidade em Wenchuan quando o tremor de 8 graus desabou o prédio de dois andares onde ele estava.

Após uma operação de resgate que durou 30 horas, Ma Yuanjiang foi resgatado com vida.

Histórias como esta são cada vez mais raras à medida que continua a crescer o número de mortos no terremoto da segunda-feira passada.

A China estima que 71 mil pessoas estejam mortas, soterradas ou desaparecidas.

Pânico
Na noite desta terça-feira, dezenas de milhares de pessoas dormiram nas ruas depois que o governo alertou para a possibilidade de um novo tremor de grande magnitude.

O comunicado do Departamento Nacional de Sismologia, lido em cadeia nacional, provocou pânico, levando milhares de chineses a deixar suas casas em busca de áreas seguras.

Munidas de travesseiros e cobertores, as pessoas lotavam carros que trafegavam pelas estradas que ligam a capital de Sichuan, Chengdu, a locais planos e abertos, na zona rural.

Esta não é a primeira vez que os moradores de Sichuan têm de buscar proteção contra possíveis tremores secundários.

Desde a semana passada, a região de Sichuan sofreu mais de 122 novos tremores, sendo que um deles marcou 6,1 graus na escala Richter.

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG