Tortura em interrogatórios mancha a imagem dos EUA, dizem especialistas

O uso por parte dos Estados Unidos de torturas nos interrogatórios a suspeitos de terrorismo manchou a imagem do país e põe os soldados americanos em perigo, disseram especialistas nesta quarta-feira.

AFP |

"Se utilizarmos a tortura, perdemos o direito de pedir a outros que tratem nossos soldados decentemente se caírem prisioneiros", disse à AFP o ex-oficial de inteligência do Exército Stuart Herrington, durante um fórum sobre essa prática nos interrogatórios.

"Podemos colocar nossos soldados em risco", frisou.

"Nosso lugar no mundo erodiu" pelo uso de sevícias em presos no Afeganistão, no Iraque e em Guantánamo, disse Ken Robinson, que trabalhou 20 anos em organizações como a CIA (Agência Central de Inteligência) e a Agência de Segurança Nacional.

Sarah Mendelson, do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais - que organizou o encontro junto com a Human Rights First - lamentou a "ambivalência na proibição à tortura" do governo do presidente George W. Bush.

kdz/ksb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG