BUENOS AIRES - Pelo menos 10 pessoas morreram, incluindo sete crianças, e 51 ficaram feridas na passagem de um tornado pela província argentina de Misiones, nordeste do país, na fronteira com Brasil e Paraguai.

"Houve 10 mortes, sete crianças e três adultos, e temos mais de 50 feridos", afirmou o diretor da Defesa Civil local, Ricardo Veselka Corrales.

Entre os feridos há 12 pessoas em estado grave. Diante da situação, o governo de Misiones lançou um plano de assistência e desocupação da região, onde continua chovendo.

                                                                                           Reprodução

Imagens feitas por satélite às 23h30 mostram grande massa de ar sobre a
fronteira 
dos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul com a Argentina

Corrales disse ainda que o tornado, que afetou a região da noite de segunda-feira até a madrugada de terça-feira, derrubou casas, postes e árvores.

"Foi um fenômeno que não é habitual nesta zona. Aqui sempre temos ventos muito fortes e chuvas torrenciais, mas isto é um fenômeno que não acontece na região. Há casas que foram totalmente destruídas e o monte foi devastado", declarou o ministro do governo provincial Daniel Franco.

Imagens exibidas pela televisão mostram a destruição provocada pelas chuvas e os fortes ventos, com destroços de casas que ficaram sem teto.

Veselka Correa informou que mais de 100 famílias foram afetadas. Ele disse ainda que as chuvas pararam pela manhã, mas novas tempestades devem afetar a região à tarde, segundo a meteorologia.

O tornado teve epicentro no município de San Pedro, situado 240 km ao nordeste de Posadas, capital provincial 1.100 km ao norte de Buenos Aires.

Além de San Pedro, as localidades de Santa Rosa e Tobuna, a cerca de 50 quilômetros do Brasil, também foram atingidas pelo tornado e as chuvas.


Leia mais sobre:
tornado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.