Tomada de reféns deixa 13 mortos no Estado de Nova York

A tomada de 40 reféns por um homem armado deixou 13 mortos a tiros em Binghamton, cidade do Estado de Nova York, informou nesta sexta-feira o diretor da rádio local, a WNBF, Bob Joseph, ouvido pela rede CNN.

AFP |

"Doze ou mais pessoas morreram nas últimas duas horas", informou Joseph.

Outras fontes falam que, com certeza, quatro pessoas morreram no prédio de uma instituição de auxílio a imigrantes, a American Civic Association, onde o atirador estaria entrincheirado, segundo imagens divulgadas pelo canal local WBNG.

As versões variam também em relação ao número de reféns, que vão dos 20 aos 40.

As imagens também mostravam uma pessoa retirada em maca e várias ambulâncias estacionadas perto. Outras testemunhas falam de quatro pessoas retiradas de maca e levada para hospitais locais.

Uma porta-voz do Hospital Our Lady of Lourdes confirmou que um estudante da Universidade de Binghamton foi tratado no setor de emergência, mas não soube informar sobre a natureza dos ferimentos.

A polícia cercou o prédio e as ambulâncias foram posicionadas para o atendimento de emergência.

De acordo ainda com Joseph, o atirador aparentemente estacionou o carro de forma a bloquear a porta dos fundos do prédio, com o objetivo de uma fuga posterior.

Parentes e amigos dos possíveis reféns se aglomeram nos arredores à espera de notícias.

Binghamton é uma cidade de cerca 50.000 habitantes situada a 300 km a nordeste da cidade de Nova York.

O site do centro de imigração que é cenário de mais essa tragédia nos Estados Unidos informa que sua função é dar assistência e aconselhamento a imigrantes e refugiados.

bur-/sd/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG