Tokyo Game Show começa mais competitivo do que nunca

Jairo Mejía. Tóquio, 24 set (EFE).- A maior feira de videogames do mundo, a Tokyo Game Show, abusou de efeitos especiais com telas e luzes coloridas para apresentar as novidades mais esperadas pelos otakus dos games, em um mercado cada vez mais competitivo.

EFE |

Os okatus (como os japoneses definem as pessoas fanáticas por um determinado assunto) dos videogames puderam experimentar nesta quinta-feira as novas versões de títulos bem-sucedidos no mercado, como Final Fantasy, Tekken, na sexta versão, ou o Winning Elevem, durante o Tokyo Game Show.

Até domingo são esperados em um ambiente de agitação e festa que cerca de 180 mil adeptos de jogos digitais participem da mostra.

Entre os 750 títulos que serão apresentados nesta edição, as novidades que concentraram as maiores atenções são as da Sony para o PlayStation, que mostrou o Final Fantasy XIII ou Grand Turismo 5, enquanto a Konami exibiu o novo Winning Elevem (Pro Evolution Soccer) baseado nos movimentos e na técnica do jogador argentino Messi, segundo explicou à Agência Efe, um dos criadores.

Uma ausência sentida novamente é da fabricante Nintendo, empresa que não participa da feira desde o final dos anos 90, apesar de ser uma das grandes referências no setor.

Segundo um porta-voz da Konami, disse à Efe, o setor não sentiu uma contração da demanda e o interesse do público continua forte, uma demonstração que o entretenimento doméstico segue forte em plena crise econômica.

Sem se afastar dos consoles dos games a feira também destaca as versões portáteis, como o PSP Go, do PlayStation, com novos comandos que podem ficar independentes e a possibilidade de descarregar jogos, música e filmes a partir da internet.

O novo equipamento estará no mercado na próxima semana na América do Norte e em novembro no Japão, com a intenção de concorrer com o Nintendo DS, dispositivo de jogos mais vendido no Japão.

Para competir com o popular Nintendo Wii e o Microsoft Xbox 360, a gigante japonês Sony coloca no mercado produtos a preços mais competitivos.

A Sony apresentou sua nova aposta no Japão o PlayStation3 (PS3), mais veloz e econômico, já exibido no início do mês na Europa.

Uma demonstração do tamanho do envolvimento do público com os games pode ser conferida nesta edição. No ar, havia um clima de competição em que o fãs chegaram a fazer torcida para as marcas favoritas.

Neste ano, as novidades estão centradas na internet e nos jogos online. O PlayStation demonstrou um game em 3D com o uso de óculos especiais.

Segundo lembrou um dos criadores da nova entrega do Metal Gear Solid à Efe, "o futuro está em fazer a experiência do jogo mais interativa, participativa e com maior liberdade de movimentos, tudo utilizando a internet e com jogos cooperativos".

Com a mesma opinião, o presidente da Sony Entertainment, Kazuo Hirai, afirmou que a partir de agora o entretenimento será cada vez mais online e que a indústria dos videogames se adaptou definitivamente desde que as redes transformaram o entretenimento digital.

Outra tendência presente já no início do Tokyo Game Show, que se estende até 27 de setembro, foi o aumento de criadores chineses, exibindo jogos com maior qualidade gráfica e dispositivos similares ao Nintendo Wii.

No entanto, existem situações que não se alteram, como as reedições de clássicos como o Street Fighter da Capcom ou o FIFA 10 da Sega, que seguem despertando paixões.

Do mesmo modo, os adultos japoneses, fiéis aos videogames, preferem as histórias épicas de samurais, um gênero pouco conhecido no exterior, mas muito popular entre os japoneses.

As novas gerações de otakus japoneses gostam de aventuras gráficas baseadas em personagens mangá (as histórias em quadrinhos de origem japonesa), como o jogo tipo papel de Full Metal Alchemist, ou uma imagem muito próxima no Final Fantasy como End of Eternity e Bayonetta da Sega. EFE jmr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG