Todos os suspeitos de matar líder do Hamas estão em Israel, diz polícia de Dubai

Todos os suspeitos na investigação sobre o assassinato em Dubai do dirigente do Hamas Mahmud al-Mabhuh retornaram a Israel, afirmou nesta segunda-feira o chefe de polícia Dubai, o general Dhahi Khalfan.

AFP |

"Tenho certeza de que todos os suspeitos estão em Israel", declarou Khalfan, que acusa o Mossad, o serviço secreto de Israel, pelo assassinato.

As autoridades de Israel afirmam que nada prova o envolvimento do Mossad, mesmo com a imprensa israelense dando a entender que o organismo é responsável pelo crime.

A polícia de Dubai já revelou uma lista de 26 suspeitos em poder de passaportes verdadeiros (12 britânicos, seis irlandesas, quatro franceses, três australianos e um alemão), com as fotografias. Também destacou que os documentos eram autênticos e que os suspeitos usurparam as identidades.

Khalfan chamou ainda Israel de "Estado ilegal", que não hesitou em "manipular passaportes" ocidentais, antes de ressaltar que o país não se atreveu a fazer o mesmo com passaportes americanos.

Leia mais sobre Hamas

    Leia tudo sobre: hamas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG