Todos os países têm direito de investigar legitimidade da dívida, diz Lugo

Costa do Sauípe (Bahia), 16 dez (EFE).- O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, mostrou apoio hoje à decisão do líder equatoriano, Rafael Correa, de suspender pagamentos da dívida externa no valor de US$ 61 bilhões e disse que seu país também averiguará a origem de sua dívida.

EFE |

"Todos os países têm direito de investigar a legitimidade da dívida", disse o líder paraguaio, ao chegar na Costa do Sauípe, na Bahia, onde hoje participará das cúpulas presidenciais do Mercosul, da União de Nações Sul-americanas (Unasul), do Grupo do Rio e entre América Latina e Caribe.

Ao ser perguntado sobre se o Paraguai fará o mesmo que o Equador, Lugo disse que "quase todos os países" da América Latina têm os mesmos sistemas de endividamento.

"Temos muita dívida internacional que não chegou a seu destino, que não foi utilizada com a finalidade inicial com a qual foi contraída. Isso, em uma democracia aberta, não tem legitimidade", afirmou.

"Nós queremos investigar a origem e destino de toda nossa dívida", enfatizou o presidente do Paraguai. EFE mf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG