Tocha olímpica percorre percurso menor na Indonésia

A tocha Olímpica chegou à Indonésia nesta terça-feira para cumprir a 14ª etapa da jornada que faz ao redor do mundo antes de aportar em agosto na sede dos jogos, Pequim. A chama desfilaria ao redor do estádio Bung Karno de Jacarta, percorrendo um trajeto de cerca de sete quilômetros.

BBC Brasil |

O percurso é bem menor que os vinte quilômetros originalmente planejados.

O encurtamento da rota da tocha foi novamente motivado por questões de segurança, para evitar que protestos contra e a favor da China prejudicassem a celebração olímpica.

Cerca de 2,5 mil policiais e 5 mil pessoas deverão acompanhar de perto o evento.

Os civis que assistirão o desfile precisaram obter credenciais de identificação e tiveram seus antecedentes verificados.

Protestos
A polícia dispersou pequenos protestos pró-independência tibetana e prendeu alguns manifestantes nos arredores do estádio.

Os ativistas conseguiram erguer cartazes com os dizeres "Sem Direitos Humanos, Sem Olimpíadas".

Autoridades da Indonésia pediram à população de Jacarta que não misture política com esporte, mas disseram que existe "liberdade de expressão" contanto que os cidadãos se comportem de acordo com "os conformes e as regras" do país.

Entretanto, organizações internacionais independentes reclamaram da situação e afirmaram que ativistas foram presos apesar de terem obtido permissão do governo local para protestar.

Rastro
Por onde tem passado, a tocha Olímpica deixa um rastro de protestos, confrontos e polêmica.

Atenas, Londres, Paris, São Francisco e Buenos Aires são apenas algumas das cidades que testemunharam manifestações contra a e a favor da China.

De um lado ativistas pró-direitos humanos e apoiadores da independência do Tibete alegam que os Jogos Olímpicos não podem ser dissociados do contexto político e exigem que a China permita maior liberdade de expressão.

Do outro lado, manifestantes a favor da China criticam a posição do Ocidente de apoiar o movimento pró-independência do Tibete e acusam a imprensa estrangeira de fazer uma cobertura tendenciosa da situação.

Paz
Mas, apesar dos protestos, a passagem da chama por algumas cidades ocorreu em paz.

Kuala Lumpur, na Malásia, Dar es Salaam, na Tanzânia, e Bangcoc, na Tailândia, não registraram maiores confrontos durante o desfile da chama Olímpica.

Na segunda-feira, na capital da Malásia, a tocha conseguiu percorrer uma rota de 16 quilômetros sem grandes problemas.

Saiba mais sobre: Olimpíada de Pequim

    Leia tudo sobre: olimpíada

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG