A subida da tocha olímpica ao topo do Evereste, prevista para maio, é uma farsa dos chineses, afirma o italiano Reinhold Messner, primeiro alpinista a alcançar o topo do mundo sem oxigênio, em 1978.

"É uma farsa dos chineses. Por quê têm que levar a chama lá para cima? De todos modos, só poderá arder com um truque por causa da falta de oxigênio e do vento", disse o alpinista em entrevista publicada no jornal alemão Frankfurter Rundschau.

Como a combustão natural não é possível na altitude do Evereste, 8.848 metros, será necessária uma tocha especial com uma mistura de vários gases.

ab/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.