A tocha olímpica iniciou nesta quarta-feira, nas ruas de Pequim, o trecho final do giro pelo mundo que chegará ao fim na próxima sexta-feira, quando a pira olímpica será acesa durante a cerimônia de abertura da Olimpíada de 2008. Depois de uma recepção simples no aeroporto internacional de Pequim, a tocha fez sua primeira aparição pública na cidade-sede dos Jogos Olímpicos na manhã desta quarta, quando partiu da Cidade Proibida para um percurso pelos principais cartões postais da capital chinesa.

O início do desfile da tocha por Pequim foi acompanhado por uma multidão, que carregava bandeiras olímpicas e chinesas e gritava para manifestar euforia e satisfação com a "chegada" da Olimpíada à cidade.

O ponto alto da manhã foi a passagem da tocha pela Praça da Paz Celestial, onde o jogador de basquete Yao Ming - um dos maiores ídolos do esporte na China - foi escolhido para carregar a chama olímpica.

Até sexta-feira, mais de 800 personalidades do esporte mundial e da sociedade chinesa terão carregado a tocha pelas ruas de Pequim, incluindo o astronauta Yang Liwei - o primeiro chinês a ir ao espaço.

Protestos
O trajeto da turnê mundial, que começou no dia 24 de março na Grécia e levou a chama olímpica por cerca de 140 mil quilômetros em seis continentes, foi marcado por uma série de protestos.

Durante manifestações em Londres, Paris e San Francisco, ativistas acusaram a China de violar direitos humanos e de reprimir com violência protestos no Tibete.

Apesar do forte esquema de segurança nas ruas da capital chinesa, quatro ativistas pró-Tibete (britânicos e americanos) conseguiram exibir faixas com a inscrição "O Tibete será livre" a poucos metros do Estádio Nacional (Ninho de Pássaro) e foram presos pelas autoridades locais.

As autoridades chinesas dizem estar confiantes de que todos os atletas e espectadores estarão seguros nos Jogos, apesar de um ataque atribuído a separatistas islâmicos ter deixado 16 policiais mortos na segunda-feira, na região de Xinjiang, no noroeste do país.

De acordo com Sun Weide, porta-voz do comitê organizador da Olimpíada, uma série de medidas foi adotada para proteger os cerca de 10,5 mil atletas de 205 países presentes nos Jogos Olímpicos.

"A China se concentrou em fortalecer a segurança e a proteção em volta dos locais de competição olímpica e da Vila Olímpica", disse Weide.

"Pequim está preparada para responder a qualquer ameaça."
O Comitê Olímpico Internacional (COI) diz acreditar que as autoridades chinesas fizeram tudo o que foi possível "para garantir a segurança de todos nos Jogos".

O COI também assegura que a poluição na capital chinesa não representará um problema significativo para a saúde dos atletas que participam da Olimpíada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.