ST. LOUIS, EUA (Reuters) - Um homem abriu fogo nesta quinta-feira em uma fábrica de produtos elétricos ABB Power, onde trabalhava, matando dois funcionários e ferindo vários outros, disse a polícia. A polícia disse que um terceiro corpo, possivelmente do atirador, foi encontrado. Ele teria se matado enquanto policiais o perseguiam, informou a imprensa local.

Em meio ao caos na ABB Power, unidade da suíça ABB Ltd., um trabalhador ferido chamou a polícia do escritório onde se escondia e outros buscavam ajuda no topo do prédio, enquanto o atirador seguia desaparecido.

Uma estrada próxima ao prédio foi fechada por temores da polícia de que o atirador teria saído pelos fundos da empresa.

A ABB Ltd., sediada em Zurique, tem 120 mil funcionários que produzem equipamentos elétricos em fábricas em todo o mundo.

"Isto é obviamente uma situação muito séria e estamos trabalhando para reunir mais informações. O bem-estar de nossos empregados é de extrema importância para nós", disse a empresa em comunicado.

Cerca de 50 trabalhadores estavam na fábrica no momento do tiroteio.

Representantes da ABB em St. Louis identificaram o atirador como sendo Timothy Hendron, de 51 anos.

Uma autoridade da empresa disse à polícia que Hendron havia sido demitido, mas os motivos não estão claros.

Hendron abriu uma ação federal contra a empresa e seu comitê de revisão de indenizações por perdas financeiras, informou o jornal St. Louis Post-Dispatch.

Um vizinho disse que Hendron era caçador e tinha armas.

(Reportagem de Andrew Stern)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.