Tinta para cabelos é proibida após ser usada em suicídios na Índia

LUCKNOW, Índia - Autoridades de um Estado no norte da Índia proibiram a venda de uma variação barata de tinta para cabelos após fazendeiros locais endividados se suicidarem bebendo o produto.

AP |

Ao menos 11 fazendeiros morreram ao ingerir a tinta nos últimos três meses na região de Uttar Pradesh, um Estado devastado pela seca, afirmou Rajiv Agarwal, autoridade local.

Dois terços da população de 1.1 bilhão de pessoas da Índia dependem inteiramente da agricultura e a maioria não participa do recente crescimento econômico do País. Em áreas do oeste e sul da Índia, as dificuldades enfrentadas pelos fazendeiros causam milhares de suicídios anualmente.

A tinta de cabelos causa falhas no fígado, afirmou Ganesh Kumar, diretor da Universidade Médica Maharani Lakshmi Bai.

"Nós proibimos a venda da tinta barata, feita localmente no Estado de Uttar Pradesh", disse Agarwal à Associated Press.

A região tem combatido uma severa seca causada pela ausência de chuvas de monção nos últimos quatro anos.

"As terras se tornaram improdutíveis. Os jovens foram para as cidades próximas, deixando para trás as mulheres e idosos", disse Agarwal. A região fica a 300km de Lucknow, capital do Estado.

No mês passado, o governo federal da Índia anunciou planos para cancelar os débitos devidos até o dia 31 de dezembro de 2007 por fazendeiros com terras de até dois hectares. A medida de deve beneficiar quatro milhões de fazendeiros.

Os fazendeiros empobrecidos geralmente pedem empréstimos em bancos ou agências privadas para comprar sementes e manter as despesas familiares. Muitos cometem suicídio por não conseguirem pagar esses empréstimos.

Leia mais sobre: suicídios

    Leia tudo sobre: índia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG