Timoshenko vai Moscou para negociar preços e fornecimento de gás

Kiev, 2 out (EFE).- A primeira-ministra ucraniana, Yulia Timoshenko, viajou hoje a Moscou para negociar com o chefe do Governo da Rússia, Vladimir Putin, os preços e montantes das provisões de gás russo à Ucrânia nos próximos três anos.

EFE |

Este ano, a Ucrânia recebeu da Rússia 55 bilhões de metros cúbicos de gás (entre 75% e 80% de suas necessidades) a um preço de US$ 179,5 para cada mil metros cúbicos, valor que no futuro Moscou pretende aumentar para US$ 400.

A tarefa de Timoshenko é negociar uma redução desse valor ou pelo menos conseguir em Moscou um período transitório de alta paulatina do preço, assim como concordar que as provisões no futuro aconteçam de forma direta, sem polêmicas companhias intermediárias.

Em troca, Timoshenko dará garantias a Moscou sobre o transporte ininterrupto do gás russo através da Ucrânia, por cujo território passa quase 90% das provisões de carburante russo com destino à Europa. EFE bk/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG