A Times Square, coração urbano de Nova York repleta de turistas, parecia uma cidade fantasma na madrugada deste domingo, após a polícia desativar um carro-bomba." /

A Times Square, coração urbano de Nova York repleta de turistas, parecia uma cidade fantasma na madrugada deste domingo, após a polícia desativar um carro-bomba." /

Times Square parecia cidade fantasma após atentado frustrado

A Times Square, coração urbano de Nova York repleta de turistas, parecia uma cidade fantasma na madrugada deste domingo, após a polícia desativar um carro-bomba.

AFP |

A Times Square, coração urbano de Nova York repleta de turistas, parecia uma cidade fantasma na madrugada deste domingo, após a polícia desativar um carro-bomba.

Da multidão que frequentava o lugar durante um agradável sábado primaveril, só sobrou o lixo na calçada, testemunha muda da evacuação em massa realizada pela polícia após a descoberta do carro-bomba, que não explodiu.

Agentes da polícia de uniforme azul escuro eram a única presença humana visível após a evacuação do lugar, vizinho ao distrito dos teatros.

As autoridades de Nova York afirmaram ter evitado uma tragédia ao desativar o carro-bomba, estacionado não muito longe do teatro onde é apresentado o musical "O Rei Leão".

A polícia chegou imediatamente ao local, fechando os acessos e retirando milhares de pessoas, impedindo inclusive durante horas que vários dos turistas voltassem aos seus hotéis situados na zona desocupada.

A "cidade que nunca dorme" presenciou um espetáculo sinistro dos técnicos em explosivos, que examinaram durante toda a noite o misterioso veículo Nissan, tentando determinar a origem do atentado abortado.

"Isto é o mais deserto que se pode ver deste lugar e a esta hora. É uma experiência única", disse Taylor Blankenship, um estudante de biologia de 22 anos que visitava Nova York com três amigos.

"A polícia foi capaz de isolar um dos lugares mais concorridos muito rapidamente", comentou o turista.

Kulvinder Johal e outros três jovens, todos vindos de Londres, tentavam chegar a seus hotéis do outro lado das barreiras instaladas pela polícia.

"Um amigo meu recebeu um SMS de Londres perguntando se tudo estava bem", comentou Johal. "Estou consternado, eu pensava que Londres era pior", disse, acrescentando: "Nunca mais volto a Nova York".

Mas os quatro jovens pareciam alegres quando finalmente foram autorizados pela polícia a voltar ao hotel.

Às seis da manhã, a polícia retirou em um reboque o misterioso Nissan verde, a Times Square foi reaberta ao público e a circulação de veículos voltou ao normal no setor urbano mais concorrido de Nova York.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, disse que o domingo prometia ser um bom dia e convidou os habitantes da cidade a retomarem suas atividades normais.

sms/ltl/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG