Times escolhe jovem iraniana morta a personalidade do ano

LONDRES - O jornal britânico The Times escolheu como personalidade do ano a jovem iraniana morta durante as manifestações em Teerã após a reeleição do presidente Mahmud Ahmadinejad, em junho.

AFP |

O Times afirma que Neda Agha-Soltan, 26 anos, se transformou em um "símbolo global da oposição à tirania" com as imagens que a mostravam sangrando até a morte durante os protestos da oposição, violentamente reprimidos pelo regime iraniano.


Neda Agha-Soltan (na foto em memorial) morreu durante protestos no Irã / Getty Images

"Soltan se uniu ao protesto porque estava indignada com a forma como o regime havia 'roubado' a eleição presidencial", afirma o jornal na primeira página, que tem ainda uma fotografia dos manifestantes iranianos com faixas que mostram a jovem.

O regime dos aiatolás afirmou que a morte de Neda foi "preparada" para denegrir su imagem e acusou a imprensa estrangeira de ter fabricado a informação.

Milhares de opositores saíram às ruas do Irã durante uma semana em junho para protestar contra a reeleição de Ahmadinejad e denunciar fraudes na votação.

As manifestações foram proibidas depois que o líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, deu apoio incondicional a Ahmadinejad.

O governo do Irã criticou em novembro a criação de uma bolsa de estudos em homenagem a Neda na Universidade de Oxford.

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG