Os rebeldes separatistas tâmeis do Sri Lanka utilizam civis como escudos humanos, afirmaram nesta quarta-feira o ministro britânico das Relações Exteriores, David Miliband, e seu homólogo francês, Bernard Kouchner, em um comunicado conjunto divulgado em Londres.

"É claro que os Tigres de Libertação do Eelam Tâmil impediram os civis, pela força, de deixar a zona de conflito, e nós condenamos sua determinação de utilizar os civis como escudos humanos", declararam os dois ministros.

O Exército cingalês retomou, nesta quarta, sua ofensiva contra os rebeldes tâmeis, após dois dias de trégua consentida por ocasião do Ano Novo budista.

Confinados em um pedaço de selva no nordeste da ilha, os Tigres disseram estar prontos, na terça, para concluir um cessar-fogo promovido pela comunidade internacional e relançar o processo de paz, oferta que foi rejeitada pelas autoridades.

ar/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.