Tigres Tâmeis declaram cessar-fogo unilateral no Sri Lanka

Os rebeldes do grupo separatista Tigres Tâmeis anunciaram neste domingo um cessar-fogo unilateral com efeito imediato no Sri Lanka. O secretário da Defesa cingalês, Gotabaya Rajapakse, rejeitou a trégua.

BBC Brasil |

Ele disse à BBC que o cessar-fogo era uma "piada" e que os rebeldes deveriam libertar todos os civis presos na zona de conflito, no noroeste do país.

Um porta-voz dos Tigres Tâmeis disse à BBC que a decisão foi tomada devido ao que chamou de uma "crise humanitária sem precedentes" na região.

Os rebeldes afirmaram ainda que o anúncio é uma resposta aos pedidos da ONU, da União Européia, dos governos da Índia e de outros países.

A comunidade internacional vem pressionando o Exército e os separatistas por um cessar-fogo. O subsecretário-geral adjunto da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, se reuniu com autoridades cingalesas para pedir permissão de acesso de agentes humanitários na zona de conflito.

O governo também criou acampamentos temporários para refugiados.

Os rebeldes estão cercados por tropas em uma área de 12 quilômetros quadrados. Segundo a ONU, cerca de 160 mil civis conseguiram fugir da região, mas cerca de 50 mil permanecem presos entre o conflito.

O correspondente da BBC na capital cingalesa, Colombo, Charles Haviland, disse que a declaração de cessar-fogo unilateral demonstra que os rebeldes estão se sentindo cada vez mais pressionados.

O governo, em contrapartida, sente que está avançando na campanha contra os Tigres Tâmeis, afirmou o correspondente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG