Tibetanos jejuam pela paz; Dalai Lama participa do hospital

DHARAMSALA (Reuters) - Milhares de tibetanos na Índia jejuavam e rezavam pela paz no Tibete neste sábado e seu líder, o Dalai Lama, participou do movimento em seu leito no hospital, em Mumbai. O líder espiritual tibetano, que está exilado e com 73 anos, foi internado devido a dores abdominais. Os médicos asseguraram que não há motivo para preocupação e que mais exames estão sendo feito, de acordo com um assessor do Dalai Lama.

Reuters |

Pelo menos quatro mil pessoas, a maioria monges tibetanos, monjas e alunos de colégios foram a um templo perto da casa do Dalai Lama em Dharamsala, sede do governo tibetano no exílio, para participar do jejum de 12 horas.

'Ele (o Dalai Lama) estava se sentindo bem ontem', afirmou Chhime Chhoekyapa, um assessor do líder. 'E está ainda melhor hoje. Ele começou a jejuar a partir das 7h (horário local) e continuará até a noite. Os médicos disseram que não há nada para nos preocupar quanto a isso.'

O Dalai Lama cancelou duas viagens ao exterior nesta semana, alegando cansaço, e foi internado na quinta-feira.

'Depois de segunda-feira será decidido se ele permanece no hospital ou se vai a um hotel ou a Dharamsala,' disse Chhoekyapa.

Durante o jejum, que foi organizado pelo Comitê Solidário Tibetano, um comunicado foi emitido pelo governo no exílio, pedindo que os tibetanos realizem 'esforços combinados não-violentos para trazer um fim natural à tortura e perseguição no Tibete.'

(Por Abhishek Madhukar)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG