Tibetanos e polícia do Nepal entram em conflito; 200 são presos

KATHMANDU (Reuters) - A polícia do Nepal deteve cerca de 200 tibetanos exilados que tentavam protestar a caminho da embaixada chinesa em Kathmandu, na terça-feira, em uma manifestação contra as medidas severas adotadas pela China no Tibet em março, informou a polícia. Manifestantes, incluindo monjas e monges, gritavam China, sua ladra, deixe nosso país e Nós queremos Tibet livre, enquanto eram levados pela polícia.

Reuters |

Protestos têm acontecido com regularidade desde março, mas os tibetanos intensificaram suas manifestações contra a China desde que os Jogos Olímpicos começaram em Pequim em 8 de agosto.

Cerca de 10 mil refugiados foram detidos no Nepal até agora. A maioria é libertada após um dia ou dois.

O Nepal é lar de mais de 20 mil tibetanos. Milhares vieram do Tibet depois de uma fracassada insurreição contra o governo chinês em 1959.

O Nepal considera o Tibet parte da China e proíbe atividades políticas por exilados. Apesar disso, tibetanos fazem manifestações com regularidade pedindo liberdade em sua terra natal.

(Por Gopal Sharma)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG