Thomaz Bellucci perde final do Brasil Open

Redação Central, 14 fev (EFE).- O paulista Thomaz Bellucci perdeu para Tommy Robredo na final do Brasil Open de tênis, pelo placar de 2 a 1, parciais de 6-3, 3-6 e 6-4 para o tenista espanhol.

EFE |

O experiente Robredo, cabeça-de-chave 2 teve caminho tranquilo até então, sem perder sets. Nesta sexta-feira, o ex-número 5 da ATP passou como um trator pelo argentino Jose Acasuso, parciais de 6/2 e 6/1.

Robredo começou sacando e logo abriu 1 a 0 no primeiro set.

Bellucci começou perdendo o segundo game, mas com um ace e mais um ponto conseguiu empatar em 30 a 30. Robredo reagiu e acabou quebrando o saque do brasileiro, fazendo 2 a 0.

Bellucci foi cedendo pontos e Robredo abriu games a seu favor, no que foi se configurando um jogo fácil para o espanhol.

Em pouco mais de 15 minutos de partida Robredo abriu 5 a 2 no set, podendo tê-lo finalizado se quebrasse o saque de Bellucci, mas o brasileiro conseguiu confirmar seu serviço.

O espanhol foi para o seu saque e conseguiu confirmar o game, fechando o set em 6-3 Belucci começou sacando no segundo set e confirmou seu serviço.

Após o espanhol vencer o segundo game, Bellucci conseguiu fazer 2 a 1, mas Robredo empatou de novo, 2 a 2.

Com as coisas ainda indefinidas, mas com um jogo mais forte do espanhol, Bellucci tentou de tudo para se manter na partida e forçar um terceiro set.

E assim, o brasileiro levou a partida a 4 a 3 após confirmar seu saque em um game que perdia por 0 a 30, mas que foi buscar com muita garra. Com Robredo no saque, o paulista impôs seu melhor momento na partida, quebrando o serviço e indo a 5 a 3, com chances de fechar o set, pois a bola seria dele.

E o melhor aconteceu, Bellucci com boas jogadas foi minando o espanhol e fechou o set, levando a torcida à loucura nas arquibancadas, mostrando ao espanhol que não venderia fácil sua possível derrota.

Robredo começou sacando e logo cometeu dupla falta, mostrando um certo nervosismo. Mas, o ex-número 5 do mundo se firmou e com jogadas bem trabalhadas fechou o game.

Daí em diante o jogo foi lá e cá, até que Robredo conseguiu quebrar o saque do brasileiro e colocar o set em 4 a 2 para ele. Com a confirmação de seu saque o espanhol ficou a um game do título, que veio após uma luta incessante de Bellucci para se manter na partida e levá-la para o tie-break, o que não aconteceu.

Bellucci tinha derrotado na semifinal o português Frederico Gil e alcançou sua primeira final na carreira. O tenista despachou o rival, 86º do mundo, por 7/6(3) 7/6(4), após 2h18 de partida.

Além de obter seu melhor resultado, o brasileiro agora faz parte do grupo de Gustavo Kuerten (campeão das edições de 2002 e 2004) e Fernando Meligeni (finalista em 2001), os outros dois brasileiros a atingirem a final na Costa do Sauipe.

O título ganharia mais importância devido ao tabu que se arrasta desde 2004, quando o campineiro Ricardo Mello brilhou nas quadras rápidas de Delray Beach, nos EUA. De lá para cá, o melhor resultado de um jogador do país veio com Flávio Saretta, no próprio Brasil Open, com as semifinais.

"Sempre acreditei que poderia fazer uma semifinal e final nos torneios ATP, mesmo perdendo alguns jogos seguidos. Tem acontecido mais rápido do que eu esperava, é um pouco surpreendente", continuou o atleta, que disse acreditar no seu potencial para ser top 50.

"Estou trabalhando para isso e quero chegar lá." Só por atingir a última rodada na Bahia, o paulista pode comemorar a grande subida que dará no ranking. Atual 84º da ATP, ele aparecerá na 63ª colocação, dando salto de 21 postos. Com o título, entraria pela primeira vez no top 50.

ma/rd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG