Texas se prepara para a chegada do furacão Ike

Os texanos aguardavam com ansiedade nesta sexta-feira a chegada do furacão Ike, que devia atingir o litoral americano no fim da tarde depois de ter devastado o Caribe.

Redação com agências internacionais |

O furacão "perigoso" e de "grande envergadura" está se aproximando das costas do Texas (sul dos EUA), onde pode provocar fortes ondas e inundações, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC), com sede em Miami (sudeste dos EUA).

Às 15h00 GMT (12h00 de Brasília), o centro da tempestade estava no Golfo do México, a cerca de 320 km de Galveston, a cidade costeira mais próxima de Houston, para a qual estava se dirigindo a uma velocidade de 19 km/h, segundo o NHC.


Ike se aproxima da costa dos EUA / AP

Um porta-voz da guarda costeira americana anunciou que um navio cargueiro cipriota com 22 pessoas a bordo está em apuros no Golfo do México.

O Ike deve tocar terra ao sul de Galveston no fim da tarde desta sexta-feira mas, devido à "grande envergadura" do furacão, o tempo deve piorar muito antes da chegada da tempestade, destacou o NHC.

Fortes ventos e altas ondas começaram a varrer o balneário de Galveston, submetido a uma ordem de evacuação. A cidade estava deserta na manhã desta sexta-feira. Lojas e casas foram reforçadas com placas de madeira.

Apesar dos alertas, cerca de 25% dos habitantes resolveram permanecer na ilha de Galveston. Segundo a prefeitura, 14.500 dos 58.000 moradores decidiram ficar em suas casas.

O NHC avisou na noite de quinta-feira que a ilha de Galveston será completamente inundada e que "as pessoas que não respeitarem as consignas de evacuação e que moram em casas com um ou dois andares correm sério risco de vida ".

"Os efeitos desse furacão podem ser semelhantes aos de um tsunami", advertiu o tenente David Dewhurst.

Na manhã desta sexta-feira, o Ike era um furacão de categoria 2 na escala Saffir-Simpson (que tem cinco níveis). No entanto, o NHC avisou que ele pode atingir o Texas com a força de um furacão de categoria 3.


Milhares de texanos deixam suas casas para fugir do furacão Ike / AP

Estado de emergência

O presidente George W. Bush, que decretou o estado de emergência, se disse nesta sexta-feira "muito preocupado". "Peço aos texanos como eu que escutem atentamente o que dizem as autoridades", declarou.

Cerca de 1.500 soldados americanos foram mobilizados para intervir em caso de emergência e o porta-aviões USS Nassau, com 45 helicópteros e quatro aviões, vai zarpar em breve rumo ao Golfo do México, anunciou Bryan Whitman, porta-voz do Pentágono.

Muitos moradores de Houston, a quarta maior cidade do país com 2,2 milhões de habitantes, também abandonaram suas casas.

Houston abriga o Centro de controle da Nasa, que fechou suas portas na quinta-feira. A Nasa informou que o Ike adiou em vários dias a missão da nave russa Progress na Estação Espacial Internacional.

Por precaução, muitas refinarias foram fechadas , sobretudo na região de Houston, reduzindo em cerca de 12% as capacidades de refino dos Estados Unidos, segundo o analista Phil Flynn.

Leia mais sobre Ike

    Leia tudo sobre: ike

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG