O Texas executou na noite desta terça-feira um mexicano condenado por assassinato, apesar dos apelos da Corte Internacional de Justiça para a suspensão da pena capital.

José Ernesto Medellin, de 33 anos, "foi declarado morto às 21H57" (23H57 Brasília), disse por telefone à AFP Jason Clark, porta-voz do departamento de Justiça Criminal do Texas.

O mexicano foi executado por injeção letal, logo após a Suprema Corte de Justiça rejeitar a última apelação. "O pedido para suspender a execução está rejeitado", declarou o tribunal.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban ki-Moon, fez um pedido de última hora pela vida de Medellín.

Acusado de violar e assassinar com sua quadrilha dois jovens no Texas, em 1993, Medellín era um dos 51 mexicanos no corredor da morte nos Estados Unidos.

afp/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.