Texas compensará pessoas que foram presas erroneamente

WASHINGTON - O Estado americano do Texas começará a dar recompensas no valor de US$ 80 mil por ano, pela prisão de pessoas que tenham recebido uma condenação errada e que tenham demonstrado sua inocência, disseram fontes judiciais.

EFE |

A legislação estadual também estabelece outros tipos de compensação, que vão de US$ 40 mil a US$ 50 mil por ano, acrescentaram as fontes.

A lei também determina que, caso os condenados equivocadamente tenham morrido, a compensação deverá ser entregue a seus herdeiros, informou o jornal "Avalanche Journal", da cidade de Lubock.

Um dos principais beneficiados pela legislação será James Woodard, que recuperou a liberdade recentemente, após 27 anos na prisão por um crime do qual, segundo testes de DNA, era totalmente inocente.

Segundo os cálculos, sua compensação será de pouco mais de US$ 2 milhões.

De acordo com o centro jurídico Innocence Project, a lei beneficiará 38 pessoas que foram exoneradas após passarem por testes de DNA.

Além da compensação, os condenados também receberão uma série de serviços sociais que os ajudarão a se reincorporar na sociedade, entre eles capacitação laboral, créditos para educação e acesso a tratamento médico e dental, disseram fontes judiciais.

Leia mais sobre: condenação

    Leia tudo sobre: texas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG